O Estado em dívida, recorre a pretextos burocráticos...

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Medalha Comemorativa das Campanhas - Santos Oliveira, PelMort912 Guiné

Mensagem por Pirada em Seg 05 Maio 2014, 4:18 pm

Do veterano Santos Oliveira, do PelMort912. Serviu o Estado Português na Guiné, no período de 18Out1963 a 28Out1965:

A mensagem que se segue foi enviada às seguintes entidades oficiais:
info@mail.exercito.pt - http://www.exercito.pt/contactos/Paginas/default.aspx
arqgex@mail.exercito.pt - http://www.exercito.pt/sites/ArqGEx/Paginas/Localizacao.aspx
DSCRP@defesa.pt - Ministério da Defesa Nacional
Todas as entidades supra citadas acusaram a recepção da mensagem que se segue.
Somente o responsável pelo endereço de correio electrónico - fortes.js@mail.exercito.pt - não acusou a recepção

Exmo Senhor

Chefe do Arquivo Geral do Exército

De acordo com o Dec Lei que Instituiu as Medalhas Comemorativas e as concedeu,  não teria de fazer qualquer Requerimento ou Petição para a que me foi atribuída que é, por direito, devida. Assumi o procedimento de a Requerer de acordo com regulamentações posteriores. Cumpri a minha parte.

Há dias, em Cerimónia efectuada em Matosinhos, constatei que o Grupo de Camaradas “agraciados”, TODOS ELES procederam ao tal requerimento cerca de um ano depois do que eu efectuei e são de antiguidade mais recente que a minha. Seguramente sabem que, nas FArmadas, a antiguidade sempre foi respeitada, mesmo entre milicianos e praças. Lamento a excepção que estou a ser alvo.

A Pátria que eu Servi, já não sei se existe ou se a conheço, depois de quase 50 anos de espera nada de positivo se haver desenrolado na área dos Veteranos; só há Combatentes da Grande Guerra e… a 9 de Abril de cada ano.

Recuso aceitar um presente, mas exijo o meu Direito.

Assim, pelo TERCEIRO ANO, solicito me seja entregue, em Vida (vou fazer 72 anos), a Medalha Comemorativa das Campanhas da Guiné 64/66.

Se têm alguma apetência especial para a atribuição prioritária aos mais novos, esqueçam. Sobre o meu desaparecimento ou da minha morte, informo que deixo procuração para que o Processo continue até á sua conclusão final. Seja: a sua Entrega, em casa, aos meus Descendentes e ou Familiares.

Abaixo, para o caso do meu Precesso estar “esquecido”, as transcrições da correspondência (esquecida) com o Arquivo Geral do Exército, que superiormente dirige.

Cumprimentos

(nº Mec 63F50282)

Santos Oliveira

_________________

avatar
Pirada
Admin

Número de Mensagens : 645
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Estado em dívida, recorre a pretextos burocráticos...

Mensagem por Pirada em Ter 09 Abr 2013, 8:07 pm

No dia 9 de Abril de 2013 18:32, Jose Almeida escreveu:

Caro Amigo,
De acordo, sem dúvida.
Comandante do grupo de Comandos Sombras
Servimos em Moçambique (talvez seja desnecessário: Serra Mecula, Zambézia, Cabo Delgado, Niassa, Cabo Delgado)
De como alferes de Infantaria de Nov 1963 a Junho de 1964
Como alferes Comando de Junho de 1964 a Fev de 1966
Com um Abraço
J Gafarot
-----------------------------------------------
No dia 9 de Abril de 2013 18:07, Jose Almeida escreveu:

Boa tarde Caro Amigo,
Li o que de sua justiça afirmou e registou.
Concordo plenamente.
Subscrevo na sua totalidade, ponto por ponto.
Não vou “requerer” nem “solicitar” nem outrossim “aguardar” que o cidadão hoje investido da função de CEMGFA ou seus desdobramentos me conceda o que meu é por direito. Lamentavelmente e porque conheço o sistema, também não o espero receber, como seria de bom tom em qualquer País civilizado, desses que nos rodeiam, ou mesmo desses outros que estão do outro lado do mundo. Tenho desgosto em não ser Japonês.
Receba um Abraço de apoio e Obrigado.
J Gafarot


Última edição por Pirada em Qua 10 Abr 2013, 7:39 am, editado 3 vez(es)

_________________

avatar
Pirada
Admin

Número de Mensagens : 645
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Estado em dívida, recorre a pretextos burocráticos...

Mensagem por Quimbata em Ter 09 Abr 2013, 8:01 pm

No dia 9 de Abril de 2013 11:34, Jose Manuel Potier escreveu:

Bom dia, caro Amigo JC Abreu dos Santos
Obrigado pela sua mensagem infra e, a propósito, permita-me um pedido de esclarecimento que sei que tem relativamente a assuntos desta natureza:

- Não era necessário, para a atribuição da Medalha Comemorativa das Campanhas a qualquer Militar, que este tenha cumprido um período mínimo de tempo de serviço durante uma Comissão no Ultramar, salvo erro dezoito ou vinte meses, e sem qualquer castigo averbado?

Se isto é assim e como a mudança de nome de uma Medalha para outra deve ter ocorrido durante o tempo de cumprimento duma mesma comissão de 24 Meses e a ela se aplica, como é que se podem atribuir duas medalhas com o mesmo significado, mas só com essa ligeira mudança de nome, a um mesmo Militar, se não tiver decorrido tempo para se cumprir o mínimo que está determinado?

É curioso mencionar que eu já tinha ouvido dizer isto a um ex Furriel Mil.º Cavalaria que cumpriu a sua comissão em Cabinda, uma parte antes e outra depois do 25 A – desconhecia a especificidade do 27 de Julho de 1974 - e julguei que ele estava a brincar quando disse que tinha duas Medalhas, o que na altura e no momento em que ocorreu me pareceu inoportuno questionar.
Com os cumprimentos e um abraço do
José Manuel Potier

_________________
Quimbata (Angola)
avatar
Quimbata

Número de Mensagens : 40
Idade : 67
Data de inscrição : 30/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Estado em dívida, recorre a pretextos burocráticos...

Mensagem por Quimbata em Ter 09 Abr 2013, 7:57 pm

No dia 9 de Abril de 2013 11:20, Santos Oliveira escreveu:

Caro Abreu dos Santos
Havia efectuado o respectivo Requerimento

De: Santos Oliveira
Enviada: quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2012 13:25
Para: 'arqgex@mail.exercito.pt'
Assunto: Medalha Comemorativa das Forças Armadas, anexando não só o dito como o BI e as Páginas respectivas da Caderneta Militar.
Como nada me havia sido dito renovei, lembrando

De: Santos Oliveira
Enviada: segunda-feira, 25 de Março de 2013 20:25
Para: 'arqgex@mail.exercito.pt'
Assunto: : Medalha Comemorativa das Forças Armadas renovei a solicitação fazendo referência ao Requerimento de 9FEV2012.
Responderam (não sei se isto é Oficial ou atenção pessoal do Sarg Aj J Fortes, ante o que foi acrescentado ao formal texto inicial. Se foi atenção pessoal, fico grato)

De: fortes.js@mail.exercito.pt [mailto.js@mail.exercito.pt]
Enviada: segunda-feira, 1 de Abril de 2013 10:49
Para: Santos Oliveira
Assunto: Medalha Comemorativa das Campanhas
Exmo Sr. Joaquim Fernando dos Santos Oliveira:
Relativamente ao seu requerimento de 09FEV12, informo-o que devido a ter escriturado na sua folha de matrícula “Medalha Comemorativa das Campanhas da Guiné com a legenda 1964-65-66...”, o seu processo aguarda por um despacho que autorize a compra das medalhas para que se possa proceder a entrega física das mesmas.
Melhores cumprimentos,
JFortes
SAj

Tudo vai mal no reino da burocracia. Mais de um ano? Mas vale a pena insistir.
Afinal eu insisti e só esperei 15 anos pela devolução da minha Caderneta Militar…
Vou repassar a quem interesse.
Fico muito obrigado por me ter em conta.
Abraços, do
Santos Oliveira

_________________
Quimbata (Angola)
avatar
Quimbata

Número de Mensagens : 40
Idade : 67
Data de inscrição : 30/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Estado em dívida, recorre a pretextos burocráticos...

Mensagem por Changara em Ter 09 Abr 2013, 7:37 pm

No dia 9 de Abril de 2013 03:58, José Câmara escreveu:

Meu caro amigo Abreu Santos,
Não podia concordar mais. Obrigado pela partilha.
Como quase todos os nossos camaradas de armas, servi com honra e dignidade a Pátria que nunca deixei de amar: Portugal. Nem sempre fui bem tratado por esta, melhor por alguns dos homens que a servem. Mas sempre consegui passar por cima disso.
Vivo a forma como os EUA tratam os seus ex-militares. Para muitos não será perfeita, mas magoa-me que, nesse aspecto, por comparação, Portugal seja tão pequenino.
Abraço transatlântico.
José Câmara
avatar
Changara

Número de Mensagens : 57
Idade : 63
Data de inscrição : 08/12/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O Estado em dívida, recorre a pretextos burocráticos...

Mensagem por Pirada em Ter 09 Abr 2013, 7:28 pm

Mensagem datada de 09Abr2013 - 02H40
Boa noite, estimados camaradas-d'armas do Portal UTW,
Estamos neste momento, madrugada do 9 de Abril, a poucas horas da efeméride fundacional da Liga dos Combatentes.
O Estado Português, porque a dívida seja antiga e de pequena monta, persiste em recorrer a pretextos; e até há por aí umas "associações" – de "ex-"combatentes da guerra... "colonial" –, que lhes aparam a jogada...
Quanto ao candente tema do simples reconhecimento da Pátria, significado em singela medalha que – tal como eu –, a maioria de nós desde há décadas resguarda carinhosamente em estojo dentro de uma gaveta, segue junto a minha definitiva disposição, pública.
Com um abraço,
do
Abreu dos Santos



-----------------------------------------------------

Informações no sítio: http://ultramar.terraweb.biz/index_medalhas_SM_Ultramar1.htm

O requerimento:






Última edição por Pirada em Qua 10 Abr 2013, 7:27 am, editado 3 vez(es)

_________________

avatar
Pirada
Admin

Número de Mensagens : 645
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Estado em dívida, recorre a pretextos burocráticos...

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum